Voz da Natureza Divina

"Ouvi a voz do Senhor que dizia: A quem enviarei?" Is.6.8

Quando falamos do chamamento de Deus, é possível que nos esqueçamos do aspecto mais importante dessa questão – a natureza de quem fala. Existe a voz do mar, a voz nas montanhas, a voz dos maiores bancos de gelo; mas essas vozes são ouvidas por muito poucos. Cada voz é uma expressão da natureza de onde ela provém e só conseguiremos captar
determinadas vozes se tivermos a mesma natureza que ela, estando em sintonia com a mesma. A voz de Deus é a expressão da natureza dele e não da nossa. Pela providência de Deus, vibram ainda em nós ressonâncias da voz divina que só nós reconhecemos e mais ninguém. Se é a voz de Deus que a nós se dirige em particular, sobre algum assunto nosso, não adianta consultar mais ninguém sobre isso. Teremos de buscar como e porque manter esse profundo relacionamento entre nós e Deus.


A voz de Deus não pode ser um eco da minha natureza; meu temperamento e gostos pessoais não trazem nada seu para aqui. Enquanto levar meu temperamento em conta, pensando nas minhas aptidões pessoais, nunca terei como ou porque ouvir a voz de Deus. Mas, quando passar a ter um relacionamento com Deus, então me encontrarei nas mesmas condições nas quais Isaías se achou. Ele estava tão afinado com Deus, dada a tremenda crise por que passara, que conseguiu captar a voz de Deus dirigindo-se à sua alma aturdida. A maioria de nós não tem ouvidos para nada, a não ser para nós próprios. Não conseguimos ouvir nada que Deus nos diga. Ser levado a uma sintonia com o chamar de Deus é haver sido profundamente transformado.


Previous
Next Post »
Postar um comentário
Thanks for your comment