O que a Minha Obediência a Deus Custa aos Outros

"Constrangendo um cirineu, chamado Simão... puseram-lhe a cruz sobre os ombros", Luc.23.26.

Se obedecermos a Deus, isso por vezes irá custar mais a outras pessoas do que a nós próprios e isso é doloroso de se ver. Quando amamos profundamente ao Senhor, a obediência não nos custa nada, é um deleite; mas, custará muito àqueles que não o amam. Se obedecermos a Deus, isso quer dizer que os planos de outras pessoas serão afetados e elas escarnecerão de nós. "Você chama isso de cristianismo?" Porém, se quisermos obedecer a Deus, não poderemos evitar esse sofrimento a
ninguém; devemos antes deixar que o preço total seja pago.
Nosso orgulho se entrincheira num ponto que diz: "Nunca aceitarei nada de ninguém". Mas, ou o aceitamos, ou então estaremos preferindo desobedecer a Deus. Não temos o direito de querer ter nenhum outro tipo de relacionamento, senão aquele que o próprio Senhor teve, Luc.8.2,3.
A estagnação da vida espiritual chega quando dizemos que iremos suportar tudo sozinhos. Não podemos. Todos os desígnios universais de Deus envolvem-nos de tal modo, que, no preciso momento em que obedecemos a Deus, outros serão logo atingidos. Iremos permanecer leais através de nossa obediência a Deus e suportar a humilhação de nos recusarmos a ser independentes, ou iremos seguir por outro caminho e dizer: "Não serei causa de sofrimento aos outros"? Podemos desobedecer a Deus se quisermos também e isso trará alívio imediato à situação, mas seremos motivo de enorme tristeza para o Senhor.
Ao passo que, caso obedeçamos a Deus, ele cuidará daqueles que forem afetados através de todas as consequências advindas da nossa obediência. Temos simplesmente que obedecer e deixar todas as consequências entregues ao Seu cuidado.

Tenhamos cuidado com a tendência humana de querer explicar a Deus o que permitiremos acontecer depois que lhe havemos obedecido. 


Previous
Next Post »

1 comentários:

Click here for comentários
Postar um comentário
Thanks for your comment