Você esta orando errado?

Ao ler um livro chamado "O que acontece quando Deus responde às orações" algo muito interessante saltou aos meus olhos, algo que podemos aprender com a epístola de Tiago no capítulo 4, versículo 3.
O versículo diz "Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites", neste versículo somos confrontados com dois tipos de oração a que Deus responde: NÃO!
O primeiro motivo é bem explícito. Tiago diz à igreja que eles "pediam mal". Mas o que é pedir mal?
Não quero separar esta ideia da que temos logo a seguir, mas nesta única e pequena frase somos confrontados com o seguinte: há orações que vão contra a vontade de Deus. Naturalmente pensamos que tais orações são feitas por pessoas que não conhecem a Deus, mas tenhamos cuidado, até mesmo aqueles que têm algum tempo de caminhada com o Senhor podem cair nesse erro.
Creio que só há uma solução possível para não cair nesse erro, e a solução é: ouçamos mais. Antes de falarmos com o Pai e de lhe pedirmos coisas, olhemos para a Sua palavra - Bíblia, ouçamos o Senhor. Procuremos encontrar se aquilo que pretendemos pedir é da vontade de Deus. Depois disso, façamos orações sábias.

O segundo motivo não é tão explícito quanto o primeiro, esse é mais sutil. Falamos sobre "gastar nos nossos prazeres".
Aqui nós entramos mais afundo, já não falamos apenas de maus pedidos, aqui falamos sobre más motivações.
É terrível pensar que nós bem podemos pedir ao Senhor coisas que são segundo a sua vontade, mas a nossa motivação para isso é terrível. Podemos querer algo para sermos reconhecidos, para nos orgulharmos, para provar um ponto, para, lá está, "gastarmos nos nossos prazeres".
Não sejamos enganados, só há uma motivação que nos deve levar a pedir algo ao Senhor, e essa motivação é a Sua glória. Fomos criados para glorificar a Deus. Seja essa a nossa motivação.
Tenhamos consciência que orar "em nome de Jesus" é algo bem maior que um simples chavão que empregamos no fim das nossas orações. Muitos podem saber que orar "em nome de Jesus" é algo que fazemos porque só através dele temos acesso ao Pai, mas não fiquemos por aqui. Nossas orações também devem carregar a vontade de Jesus, portanto, dizer "em nome de Jesus, Amém" deve ser o equivalente a dizer "estou a pedir isso porque eu creio que seria isso que Jesus pediria, Amém."

Resumindo e concluindo, façamos orações sábias que têm como centro a vontade de Jesus e como propósito a glória de Deus.
-->

Previous
Next Post »
Postar um comentário
Thanks for your comment