O PECADO DA OMISSÃO

Certa vez cobrei de um líder com certa influencia uma posição frente a algo grotesco e passível de repreensão de qual situação ele tinha poder deliberativo. Sua resposta foi repugnante: "Não quero me queimar frente a organização" Isso te parece estranho? Eu diria que hoje o pecado da omissão é um dos mais praticados..continue a leitura....




O pecado faz separação entre o homem e Deus. É uma barreira que somente pode ser removida através do sangue de Jesus, que permite uma reconciliação com o Criador. A primeira idéia que vem a nossa mente a respeito do conceito de pecado é que pode ser definido como toda atitude, pensamento ou sentimento humano que contrariam as leis de Deus e, por conseguinte nos afasta d’Ele. E quando tratamos da omissão como pecado parece que fica uma lacuna, e justamente essa falta, essa lacuna que definimos a omissão como pecado, que é a ausência de ação, inércia.
Está escrito: Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz comete pecado. Tg 4:17.
O texto descrito no evangelho de Mateus capítulo 25 dos versículos 31 ao 46, é o relato do fim do sermão profético proferido por Jesus a respeito da vida eterna e do castigo eterno. Em sua fala Jesus descreve como será: o Filho do Homem virá juntamente com todos os seus santos anjos e assentará no trono de sua glória e diante d’Ele todas as nações se reunirão e o Senhor separará as ovelhas dos bodes, os bodes à esquerda e as ovelhas à direita, as ovelhas, que ouvem a sua voz e o conhecem ouvirão o seguinte chamado: vinde benditos do meu pai, possuí, por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Mas essa recompensa é fruto de algumas obras, ações que foram praticadas ao próximo como se fossem ao Senhor e mais que isso o Senhor se coloca como um só com os seus pequeninos.
O Senhor fará menção das boas obras que são frutos daqueles que tem fé, porque afinal a fé sem obras é morta. A bíblia nos adverte que se não podemos amar o nosso irmão que vemos, como, pois poderemos amar a Deus que não vemos?
O senhor passa a enumerar as ações daqueles que se compadeceram dos que tiveram fome, sede, dos estrangeiros, dos que não tinhas sequer vestes, dos doentes e dos presos, pessoas em situações delicadas e vulneráveis, mas que foram visitadas, socorridas e tiveram suas necessidades supridas por ações de pessoas que tem o coração semelhante ao de Cristo. Após enumerar as circunstâncias e as ações dos justos, estes irão fazer um exame de consciência e não se lembrarão quando fizeram tais ações ao próprio Jesus, mas serão esclarecidos com a seguinte afirmação: em verdade voz digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos , a mim o fizestes.
Mas aos que foram separados, os bodes, para a esquerda, ouvirão a seguinte sentença: apartai-vos de mim malditos, par ao fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; e explicará o porquê, aqui entra o pecado da omissão. O Senhor nos adverte ainda, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o fazem está pecando, e devemos também fazer o bem a todos, principalmente aos da família da fé. 
A negligência com estas ações é resultado da frieza que se abateu na humanidade nos últimos dias, o amor está se esfriando e isso já foi previsto pelo Senhor que pelo princípio da presciência sabe daquilo que ainda vai ocorrer. Esta é uma séria advertência para nós que permitimos o individualizamos tomar conta de nós, cada qual buscando seu interesse, enquanto há pessoas como nós sofrendo, morrendo e passando horrores sem ter alguém para se posicionar como filho de Deus e estender as mãos ao desamparado.
O texto aqui não quis limitar as boas ações, mas acredito que qualquer dificuldade que uma pessoa esteja passando, estando nós na condição de ajudar devemos fazê-lo; por que afinal de contas é um dever do cristão! Sem contar que nós mesmos estamos sujeitos a passar por determinadas situações e podemos carecer de auxílio.
A omissão é o ato de ignorar, de passar de largo, de fazer vistas grossas. E o destino de pessoas que assim procedem é o lago de fogo preparado para o diabo e seus demônios, observe que o fogo eterno não foi preparado para o ser humano, foi preparado para o diabo e seus demônios, mas aqueles que têm ações que se assemelham as do maligno estarão no mesmo ambiente.
Após a sentença o Senhor passar a explicar o porquê? E da mesma forma, só que agora de maneira negativa e de reprovação, passar a descrever a omissão dos bodes: tive fome e não em destes de comer, tive sede e não me destes de beber; sendo estrangeiro, não me recolhestes, estando nu, não me vestistes; e estando enfermo e na prisão não me visitastes.
Os que estarão a sua esquerda farão uma reflexão a respeito de seus atos, farão coro para recorrer da sentença, como se estivessem cheios de razão, pois não iriam se recordar de terem omitido uma boa ação, e não se recordarão de ter se omitido perante a pessoa do nosso Senhor, porém o Senhor lhes responderá: em verdade vos digo que , quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
O senhor demonstra aqui um grande amor para os desamparados e cobra de nós atitudes e não negligência. Estamos num tempo quem eu as pessoas para justificar a falta de ajuda dizem: cada um com os seus problemas, como se isso fosse uma justificativa diante do Rei que é justo.
A omissão é atitude do egoísta que só pensa em seu ventre, é atitude de quem não demonstra compaixão. As vezes pensamos: tenho tantos problemas, e o tempo que em tenho é para resolver os meus problemas,não tenho tempo pra resolver problema alheio. Aprendi que quem não tem tempo pra Deus vive perdendo tempo, se ao fazermos aos pequeninos do Senhor estamos fazendo para ele, logo, estamos dedicando tempo para Deus, assim estamos ganhando tempo. Vale à pena lembrar-se daqueles que se encontram em situação desfavorável. Vale a pena se esforçar um pouco e procurar fazer o bem, pois o destino dos que forem separados para a direita, ou seja as ovelhas irão pra a vida eterna, mas os que forem separados para a esquerda irão definitivamente para o tormento eterno.
Dessa forma, cabe a cada um de nós refletirmos sobre essa questão da omissão, ela trará conseqüências desastrosas e definitivas, mas se permitirmos a ação de Deus em nossos corações e deixarmos o amor fluir haverá recompensa para toda boa obra.
A recompensa está em fazer, e não em deixar de fazer. A recompensa está no serviço Cristão porque Deus não é injusto de ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciasse para com o seu nome porque servistes e ainda servis aos santos. Hb 6:10.
Deus em Cristo vos abençoe!


Previous
Next Post »
Postar um comentário
Thanks for your comment