Grupo hacker reivindica ataques ao governo!


Um Entrevistador conversou na noite desta quarta-feira (22) com um dos brasileiros do grupo que reivindicou os ataques a sites do Governo durante a madrugada. Em entrevista realizada via sistema de bate-papo IRC, um hacker do grupo LulzSec identificado apenas como bile_day explicou o motivo das ações, prometeu novos ataques,
insistiu que o grupo derrubou os sites do Governo brasileiro e afirmou que ainda não usaram nem 10% de seus “canhões”. Por fim, disse: “não somos os vilões dessa história. O governo quer que os brasileiros pensem que somos assim, mas não somos”.
Bile_day disse que a ação da madrugada, anunciada pelo perfil @LulzSecBrazil, “derrubou, sim” as páginas do Portal Brasil e da Presidência. Mais cedo, o diretor superintendente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) classificou a ação apenas como uma tentativa de ataque. “Não houve invasão, o que houve foi ataque”, disse Gilberto Paganotto. Ainda segundo ele, nenhum dado contido nos sites ficou exposto, e a ação não causou qualquer tipo de dano.
Após a divulgação no Twitter, o @LulzSecBrazil foi elogiado pelo braço estrangeiro do grupo (o @LulzSec), susposto responsável por grandes ataques internacionais nos últimos dias. Com essa troca de mensagens, ficou claro que o perfil local está realmente ligado ao grupo hacker. Para comprovar que Bile_day era mesmo parte do grupo, o entrevistador seguiu a mesma lógica: pediu – e recebeu -- uma mensagem no Twitter via perfil do grupo brasileiro.
Confira a seguir os principais trechos da entrevista
Entrevistador: Por que o Brasil tem esse braço do LulzSecurity?
Bile_day: O Brasil é apenas o inicio. Estamos em contato com alguns membros de outros países e em breve estaremos em muitos lugares.
Entrevistador: Você está dedicado só ao LulzSec ou tem uma vida paralela?
Bile_day: Digamos que 50% de nós estamos focados apenas nisso 24 horas por dia. Os outros 50% apenas algumas horas, mas são de grande ajuda para o grupo.

Entrevistador: O Governo falou que a ação desta madrugada foi só um ataque, que não teve invasão e que vocês não derrubaram o site. Você concorda?

Bile_day: O site foi derrubado, sim.
Entrevistador
: Eles disseram que ficou fora do ar porque optaram por isso, para evitar que vocês tivessem sucesso. Foi isso mesmo o que aconteceu?
Bile_day: Nossa meta foi, de início, causar impacto ao mirar nossos canhões para eles. Com isso, conseguimos reunir novos membros, que estão trabalhando neste momento para obter informações e divulgar.
Entrevistador : Então agora vocês continuam atacando? Os alvos são os mesmos sites?
Bile_day: Não posso divulgar quais sites estamos trabalhando ou iremos trabalhar. Mas todos serão informados através do Twitter e de nosso site que voltará com mais força. Não foi por causa de uma suspensão de conta [o site do grupo saiu do ar na tarde desta quarta] que vamos parar. E também iremos retaliar o provedor que nos suspendeu [Voico.net].
Entrevistador : Vocês estão tentando esses ataques há muitos dias?
Bile_day: Como eu já disse, o ataque desta madrugada foi apenas um aviso de que estamos aqui e que vamos tornar público tudo o que o Governo esconde.
Entrevistador : O ataque desta madrugada foi feito por meio de computadores zumbis ou por pessoas que apoiam vocês? Ou com os dois recursos ao mesmo tempo?
Bile_day: Como fizemos isso não vou poder dizer, mas temos colaboradores praticamente em todos os estados do Brasil. A respeito do ataque desta madrugada, não usamos nem 10% de nossos canhões.
Entrevistador : Por que os ataques vieram da itália?
Bile_day: Prefiro não responder essa pergunta.
Entrevistador : A Polícia Federal participou de uma reunião com o Serpro para discutir o caso. Vocês não têm medo?
Bile_day: Não temos e não podemos ter medo de tentar a podridão que está encubada no Governo.
Entrevistador : E como vocês vão fazer para mostrar o que chamam de podridão?
Bile_day: Estamos reunindo documentos obtidos nas investidas que fizemos e iremos colocá-los a disposição para que todos os brasileiros vejam e se juntem a nós.
Entrevistador : É uma espécie de Wikileaks?
Bile_day: Não, mas essa é apenas uma de nossas metas.
Entrevistador: Quais as outras?

Bile_day: Não posso falar agora, pois ainda está em fase inicial. Para não complicar as nossas investidas, somente depois irão saber.
Entrevistador: Qual a mensagem que o grupo quer passar?
Bile_day: Só queria ressaltar que não somos os vilões dessa história. O Governo quer que todos os brasileiros pensem que somos assim, mas não somos.
Entrevistador: E por que vocês não se acham os vilões da história?
Bile_day: Vou lhe responder com outras perguntas: você acha justo pagarmos impostos como pagamos no Brasil? Pagar altas taxas de juros? Ver pessoas morrendo em hospitais públicos, enquanto os governantes passeiam pelo mundo? Acho que não.
Entrevistador: Como você acha que as ações do grupo podem mudar o que acontece no Governo?
Bile_day: Acreditamos que em nossas investidas iremos mobilizar milhares de pessoas no Brasil e fazer com que elas acordem para nossa realidade e tomem alguma atitude. Seja com manifestações, ataques – seja como for, os brasileiros não podem ficar parados diante disso.
Entrevistador: Vocês se acham justiceiros? Os “Robin Hoods” da internet?
Bile_day: Não nos achamos justiceiros, apenas lutamos pelo que achamos certo.


Fonte Uol noticias
Previous
Next Post »
Postar um comentário
Thanks for your comment