O propósito de Deus nas provações

Por isso diz o Soberano, o Senhor: “Eis que ponho em Sião uma pedra, uma pedra já experimentada, uma preciosa pedra angular para alicerce seguro; aquele que confia, jamais será abalado”. Isaías 28.16 A única maneira de confiarmos apenas em Deus é reconhecermos nossa necessidade da presença Dele em tudo. Hannah Whitall Smith (1832-1911) disse que as provações e tempestades sobrevêm para retirar de nós a fundação falsa e vacilante e fazer-nos firmar os pés no alicerce firme de Deus, que nunca se abala.
Muitas vezes o Senhor percebe que estamos edificando nossa vida espiritual em uma fundação vacilante, que não será capaz de resistir às tempestades. Com amor e ternura, ele faz tremer terra e céu até que tudo que pode ser abalado seja removido, e apenas as coisas firmes permanecem. Paulo nos disse que as coisas que podem ser abaladas são as que foram criadas, Foram produzidas pelos nossos próprios esforços, afetos que estimamos, doutrinas que inventamos e boas obras que realizamos. Não que elas sejam coisas ruins em si mesmas. Isso significa apenas que, quando a alma começa a descansar nelas, em vez de apoiar-se no Senhor, Deus é compelido a retirá-las de nós. Existem períodos em nossa vida cristã quando nossa fé parece estar tão fundamentada e inabalável como as montanhas eternas. Entretanto, sofremos um levante, e nossa fundação é abalada e destruída. Sentimos vontade de entrar em desespero e questionar se podemos realmente ser cristãos. Esses levantes podem surgir em circunstâncias externas. Tudo parece firmemente estabelecido em prosperidade que nenhum sonho de desastre nos perturba. Nossa reputação está assegurada, nosso trabalho prospera, nossos esforços têm dado resultados além de nossas expectativas e nossa alma está tranqüila. Nossa necessidade de Deus começa a ser ameaçada de tornar-se distante e vaga. Então, o Senhor é obrigado a colocar um fim em tudo isso. À prosperidade desmorona ao nosso redor como uma casa edificada sobre a areia. Somos tentados a pensar que ele está irado conosco. Todavia, na verdade não é ira, mas amor e ternura. O amor que sente por nós o leva a retirar a prosperidade externa que mantém nossa alma longe da verdadeira paz e do gozo resultantes de um relacionamento com Cristo. Deus utiliza provações para nos levar diretamente a ele. O Senhor deseja ser o nosso tudo. Nada mais neste mundo irá satisfazer nossa alma. Hannah Whitall Smith Deus é nossa pedra angular. Apenas sobre ele edificamos; Sobre seu grande amor colocamos nossa esperança De graça no presente e de gozo no céu. Autor desconhecido, www.nacaoprimitiva.com
Previous
Next Post »
Postar um comentário
Thanks for your comment